Pular para o conteúdo

Novo Layout torna SIGFAP mais moderno e seguro

Texto e Foto: João Costa Jr. - FUNDECT

Finalizando a programação do Fórum Nacional do Confap em Mato Grosso do Sul, os presidentes das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa participaram do Workshop da Rede SIGFAP (Sistema de Informação e Gestão de Projetos das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa). Na ocasião, a equipe do Laboratório de Engenharia de Software (Ledes) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), responsável pela arquitetura e desenvolvimento do sistema, mostrou o novo layout da plataforma.

A nova etapa do Sigfap é resultado de uma longa jornada de estudo e desenvolvimento para dar continuidade à manutenção do sistema de forma mais eficiente. Com o novo layout se consolida uma série de processos que foram implementados para o progresso técnico do SIGFAP, buscando a melhoria da base de código e da segurança dos dados.

De acordo com o Gerente Adjunto do Ledes, André Medalha, as mudanças vão muito além do aspecto visual. A ideia do novo layout define um “novo padrão de desenvolvimento para evitar falhas futuras e diminuir o custo de novas atualizações”, explica.

A partir da reestruturação do design do sistema foi feita a reengenharia e a arquitetura do SIGFAP. “Fizemos uma melhoria de paradigmas e de desenvolvimento que trará aos  usuários uma experiência mais segura e muito melhor”, frisou Medalha.

Além das mudanças na base de código do SIGFAP, o novo layout também será responsivo e contará com novas modalidades de autenticação e de tradução para o idioma inglês.

Esse projeto nasceu do esforço da equipe do Ledes que identificou ao longo do gerenciamento do SigFap vários problemas que prejudicavam a finalidade do sistema, criado para gerir o ciclo de vida dos projetos de pesquisas cadastrados nas Faps.

Para o gerente de Projetos do Ledes, Joshua Nahapet, o novo layout é uma grande conquista, pois foi feito sem nenhum aumento de custo. Joshua ressalta que o trabalho realizado pelo Ledes é um serviço altamente especializado e bastante competitivo em relação ao mercado. “Se contabilizarmos o tempo de atendimento prestado às faps, teríamos em um ano de trabalho 856 horas  de suporte e análise e mais de 5 mil horas gastas em desenvolvimento e teste”, apontou.

A equipe do Ledes é formada por 23 pessoas entre alunos de graduação, mestrado, doutorado e professores, além de consultores externos que ajudam no desenvolvimento de tarefas específicas como o caso do novo design do SiGFAP que contou com a consultoria do publicitário Bruno Araújo, integrante da equipe Mídia Ciência da Fundect.