Pular para o conteúdo
Voltar

Startup de MT lança linha de cosméticos naturais

Os produtos possuem como principal ingrediente o extrato seco do fruto do café verde da região de Tangará da Serra (MT).
Widson Ovando | FAPEMAT

Linha de cosméticos naturais, produzidos a partir do café verde - Foto por: Arquivo/Empreendedora
Linha de cosméticos naturais, produzidos a partir  do café verde
A | A

A Startup Cafenólicos  é mais um case de sucesso no programa Centelha em Mato Grosso, fomentado pelo Governo do Estado, através da Fundação de Amparo  à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), desenvolvida pela empreendedora Wanessa Costa  Silva Faria, a startup  traz ao mercado uma linha de cosméticos naturais  que possuem como principal ingrediente o extrato seco do fruto do café verde da região de Tangará da Serra (MT).

Com intuito de  levar um produto natural e de alta qualidade, viável ao mercado, que use a tecnologia dos compostos fenólicos, tendo como principal ingrediente, o extrato do fruto inteiro do café verde, produzido com café orgânico ricos em ácidos fenólicos..

Assim nasceu  a“TUGANI”, a marca  é um acrônimo derivado das palavras  naTUral, veGAno e orgâNico, com  formulações minimalistas, com a menor concentração possível de ingredientes sintéticos para manutenção da estabilidade, eficiência e segurança das fórmulas desenvolvidas.  

Os quatro (4) produtos desenvolvidos são cosméticos de cuidados faciais, sendo eles: sabonete líquido, água micelar, hidratante facial e hidratante para a área dos olhos. As quatro formulações serão produzidas industrialmente pela indústria Dermavita localizada em Brusque ( Santa Catarina), e devem chegar ao mercado, por meio do Ecommerce, até o mês de setembro de 2022.

Ao longo da primeira edição, o Programa Centelha alcançou todas as regiões do Brasil e recebeu a submissão de mais de 14 mil ideias inovadoras, estimulando a criação de empreendimentos  inovadores e disseminando a cultura empreendedora pelo país.

 A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e Fundação CERTI e, no Mato Grosso, é executada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (FAPEMAT).