Pular para o conteúdo
Voltar

Pesquisa avalia a ação cicatrizante da própolis do cerrado

Fapemat financia iniciação científica que estuda a ação cicatrizante da própolis da abelha nas regiões de MT
Widson Ovando/Kassiana Brizola | Fapemat

A Aluna de Iniciação Científica Jéssica C. Rodrigues - Foto por: Arquivo/pesquisadora
A Aluna de Iniciação Científica Jéssica C. Rodrigues
A | A

A aluna do curso de enfermagem da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Jéssica Costa Rodrigues está desenvolvendo uma pesquisa com própolis  no programa de bolsas de Iniciação Científica (IC) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) destinados a alunos de graduação das Instituições públicas ou privadas no fomento à pesquisas sediadas  no estado.

O projeto denominado “Avaliação da ação cicatrizante ‘in vitro’ de própolis do Cerrado de Mato Grosso”, avalia o potencial  cicatrizante de seis (06) amostras de própolis, da  Abelha-Europeia (Apis mellifera mellifera), de diferentes regiões. Esse estudo avalia o poder de ação cicatrizante deste composto, sendo possível futuramente a sua aplicação no sistema de saúde, por se tratar de um produto de baixo custo e de fácil acessibilidade, gerando também o fator econômico, agregando valor ao produto, causando impacto positivo para os apicultores do estado.

Todo os  levantamentos estão sendo feitos no Campus de Cáceres da Unemat, sob a orientação da professora Dr. Larissa Maria Scalon.